Jardim Sensorial

Manuel da Costa Leite

Projeto Tecnológico
Pôr as árvores a falar
ou As Oliveiras Dialogantes

Numa primeira fase, uma e depois mais duas das 37 oliveiras do jardim vão ser objeto de experiências que conjugam recursos tecnológicos diversos para, em última instância, pô-las a falar e a dialogar, cada uma com personalidade própria.

Um processo de investigação que projecta um futuro em que os dispositivos falantes dialogantes serão em muitos casos pura e simplesmente complementos [ou até substitutos] de legendas, etiquetas...

Manuel da Costa Leite é doutorado em Ciências Cognitivas e Computação pela Universidade de Sussex, RU. Estudou Filosofia (Licenciatura, Univ. Porto, Lx), Fisica (Lx) e História e Filosofia da Física (Mecânica Clássica), na Univ. Milão. A atividade
académica profissional desenvolveu-se na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, e na Universidade Lusófona.
É ou foi membro da International Society on General Relativity and Gravitation; Sociedade Filosófica Ibero Americana; Associação Portuguesa para a Inteligência Artificial; Society for the Study of Artificial Intelligence and Simulation of Behaviour.; e membro fundador do Gabinete de Filosofia do Conhecimento, com os Professores Fernando Gil, José Mariano Gago, Manuel Villaverde Cabral, Luís Moniz Pereira, José
Gil e Giulio Giorello, entre outros.
Escreveu meia centena de artigos culturais e científicos.

Reviewer da ICETI International Conference on Education, Training and Informatics, EISTA, International Conference on Education and Information Systems: Technologies and Applications e CAPSI.
Dirigiu, como IR, Investigador Responsável 3 Projetos FCT: K-Sophia: from Evolutionary Robotics to Natural Cognition; EVOLUTIO: from Evolutionary Robotics to Natural Cognition and Communication; MOBSERV: mobile Banking.
Publicou meia dúzia de livros, o último dos quais, Jardim da Esperança, ficcionado, incide sobre o Jardim Sensorial do Projeto de Castelo de Vide.